quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Abre Aspas

Imagem: Ann Tarantino.



Escondi entre as flores
De papel-machê-manchadas,
Numa caixa de cetim vermelho,
Uma foto polaroid enevoada.

Teu sorriso amarelando,
Já meio roído de traças,
E no verso uma promessa
Que nunca vingou...

Entre os tons decadentes das flores
E a esperança empoeirada,
Te fazem companhia minha dor,
Suas traças...

E trancafiadas para sempre
Na mesma sangrenta caixa,
Todas cores que teu sorriso
Me levou.

2 comentários:

Luiz Clédio Monteiro disse...

Ola Nathalia.
bonito poema.

estou seguindo seu blog

faça uma visita so meu dru gostar...
siga-o

abração

TIAGO disse...

Nathalia essa poesia está sensacional, que leveza e melancolia vc consegue dar pra coisas mundanas ao eternizar em palavras uma lembrança.

Como eu sempre te digo - Queria saber escrever assim !!!