quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Les Ami



Quase me faz chorar
Muito da sua maneira:
Uma mistura de doce com amargo,
Colherzinha de café numa xícara de açúcar.

Pra casa volto sentindo o vento
Me batendo no rosto
Implorando pra que eu a esqueça,
Me alertando antes que eu enlouqueça;

É que ela é a mulher dos meus sonhos,
Em timbre, cor, tamanho e delicadeza.
E em minhas mãos ela encaixa tão bem,
Que chego a pensar serem só minhas
Todas as harmonias que ela sozinha detém;

E quando ela se vai,
Me deixando numa saudade eterna,
Buscando vestígios de seu cheiro,
Abraço a parte que dela me resta;

E fechando meus olhos acordado,
Cuidadosa, meiga, incerta...
Eu a posso ver clara,
Iluminando minha noite deserta.

2 comentários:

Gabi Magnani disse...

Ah querida, obrigada pelo carinho. Fico muito feliz quando alguém responde meus comentários assim. E quanto ao poema, lindo. As palavras foram colocadas de tal modo que faz com que o leitor acompanhe os sentimentos do eu-lírico sem se sentir forçado a isso. Gostei bastante. Um beijo Naty, até mais.. E claro, sempre que tiver um tempinho, estarei aqui =)

Antonio disse...

muito bom...a letra lembra um sambinha das antigas...tenta um som!